BÍBLIA CATÓLICA ONLINE

      Dicionário | AVISOS | Reiniciar  ||  Início  ->  Bíblia  


Bíblia Online
   
Livro:
Capítulo:

Pesquisar na Bíblia:

<- no máximo

Publique a bíblia acima
em seu blog ou site!



Pesquisa da bíblia

PROFETAS MAIORES: Livro de Jeremias (Jr), capítulo 2 |
1INFIDELIDADE DE ISRAEL
Veio a mim a palavra do SENHOR:
2“Vai e grita aos ouvidos de Jerusalém: Assim diz o SENHOR: Eu bem me lembro de ti, da paixão da tua juventude, do amor do teu noivado, quando me seguias pelo deserto, terra onde não se planta.
3Israel, consagrado ao SENHOR, era as primícias de sua colheita; quem o devorava, tornava-se culpado, castigos vinham sobre ele” – oráculo do SENHOR.
4Escutai a palavra do SENHOR, casa de Jacó, todas as tribos da casa de Israel.
5Assim diz o SENHOR: “Que injustiça encontraram em mim vossos pais, para de mim se afastarem e irem atrás da tolice, tornando-se tolos também eles?
6Não se perguntaram: “Onde está o SENHOR, que nos fez sair da terra do Egito, que nos fez atravessar o deserto, lugar ermo e sem caminhos, terreno estéril e tenebroso, região que ninguém atravessa, onde não mora ninguém?”
7Depois eu vos introduzi numa terra cultivada, para comerdes seus produtos e suas delícias. Mal chegastes, porém, e já profanastes a minha terra, fizestes da minha herança uma coisa abominável.
8Os sacerdotes nunca perguntaram: “Onde está o SENHOR?” Os estudiosos da Lei jamais me reconheceram, os dirigentes voltaram-me as costas, os profetas profetizaram por Baal, indo atrás do que proveito não traz.
9É por isso que ainda tenho uma demanda convosco – oráculo do SENHOR –: vou demandar contra os filhos dos vossos filhos.
10Atravessai às ilhas de Cetim para ver, a Cedar mandai mensageiros prestar muita atenção, a ver se já aconteceu coisa igual,
11se as nações mudaram de deuses – e esses nem deuses são! O meu povo, porém, trocou o que é sua glória por coisa que não traz proveito.
12Ó céu, fica pasmado, tomado de grande susto – oráculo do SENHOR.
13Duplo crime cometeu o meu povo: abandonou-me a mim, fonte de água viva, e para si preferiu cavar cisternas, cisternas defeituosas que não retêm a água.
14Acaso Israel é escravo comprado, ou nascido em casa? Por que, então, virou objeto de saque?
15Contra ele rugiram leões, soltaram a voz e transformaram o país em lugar devastado, as cidades foram incendiadas e não restou sequer um habitante.
16E agora também os homens de Mênfis e Táfnis te raspam o cocuruto.
17Acaso não te acontece tudo isso, por teres abandonado o SENHOR, teu Deus, quando te conduzia pelo caminho?
18Que procuras, então, no caminho do Egito? Beber a água do rio Nilo? Que procuras na terra dos assírios? Beber a água do seu rio?
19Teu crime te castigue, tua infidelidade sirva para tua correção! Reconhece e vê como é ruim e amargo teres abandonado o SENHOR, teu Deus, e não teres mais o meu temor – oráculo do SENHOR, Deus dos exércitos.
20ISRAEL, ESPOSA INFIEL
“Não é de hoje que quebraste o jugo e rompeste as amarras. Disseste: ‘Não quero sujeitar-me’. No alto de qualquer colina ou debaixo de árvore frondosa, tu te deitavas, entregando-te à prostituição.
21Eu, porém, te havia plantado como vinha selecionada, toda da mais legítima variedade. Como foi, então, que te corrompeste em ramos de videira estranha?
22Ainda que te laves com potassa e exageres no uso do sabão, para mim continuas suja de pecado – diz o SENHOR Deus.
23Como dizes ainda: ‘Não estou manchada, não corri atrás dos ídolos de Baal?’ Vê as tuas andanças no Vale, pensa no que lá fizeste: eras uma camela fogosa que anda sem rumo,
24jumenta selvagem, criada no deserto, farejando o vento no calor do cio. Quem vai satisfazer seus desejos? Todos os que a procuram trabalho não têm, sempre a encontram no período do cio.
25Evita que teus pés fiquem descalços e com sede tua garganta. Mas respondeste: ‘É inútil! De maneira alguma! Pois gosto dos estrangeiros e atrás deles vou andar’.
26Como a vergonha de ladrão pego em flagrante, assim será a vergonha da casa de Israel, dos seus reis e chefes, sacerdotes e profetas,
27que dizem a um pedaço de pau: ‘És o meu pai’ e a uma pedra: ‘Foste tu que me geraste’. Voltaram- me as costas, não o rosto, mas na hora da aflição hão de dizer: ‘Vem salvar-nos’!
28Mas onde estão os deuses que para ti fizeste? Venham eles salvar-te na hora da aflição. Os teus deuses, Judá, multiplicaram-se como o número de tuas cidades.
29Como vos quereis justificar diante de mim? Todos me fostes infiéis – oráculo do SENHOR.
30Em vão castiguei vossos filhos, eles não aceitaram a correção e vossa espada, qual leão faminto, matou vossos profetas.
31Ó gente, atenção à palavra do SENHOR: Acaso tornei-me um deserto para Israel, ou um lugar de escuridão? Como, então, diz este meu povo: “Nós nos retiramos, a ti não voltaremos mais?”
32Acaso a moça esquece os seus adornos, ou a noiva, o seu cinto? Pois o meu povo me esqueceu, dias sem conta.
33Como sabes preparar bem o caminho por onde encontrar o amor! E assim também te acostumaste a andar pelos caminhos do mal.
34Nas barras de tuas roupas foi encontrado o sangue de pobres inocentes que não foram surpreendidos no ato de roubar. E, além disso tudo,
35disseste: “Sou inocente, é certo que a ira do SENHOR não me atinge”. Vou acusar-te por teres dito que não cometeste pecado.
36Com que facilidade mudas de caminho. O Egito será para ti uma decepção, como a Assíria também foi.
37Também daí sairás com as mãos sobre a cabeça, pois o SENHOR rejeita aqueles em quem confias: com eles não terás êxito.

PESQUISAR
 


Bíblia Católica Online